Notícias

Circulares

CIRCULAR Nº: 09/2018 - Apelo urgente em favor do Pe John Abberton.


ASSOCIAÇÃO A VERDADEIRA VIDA EM DEUS - BRASIL



CIRCULAR Nº: 09/2018

Data: 01 de junho de 2018



Apelo urgente em favor do Pe John Abberton



Este é um apelo urgente, com a aprovação de Vassula, da Associação Britânica de A Verdadeira Vida em Deus, em favor do Pe. John Abberton. Sua saúde está piorando rapidamente devido à ineficácia do tratamento médico que está recebendo o qual provocou mais males do que bem. Faz-se necessária uma ação rápida para melhorar sua saúde.

Alguns amigos de AVVD encontraram uma clínica na Alemanha que é especializada em tratar especificamente o tipo de câncer do qual ele sofre. A primeira sessão do tratamento custa 10.000 euros.

Por isso, por favor, permita-nos, mais uma vez apelar para a sua generosidade. Por favor, dê o que puder para ajudar o tratamento do Pe. John e ajudar sua recuperação. Possa esse esforço conjunto propiciar a cura do Pe. John que tem nos servido tão fielmente todos esses anos em AVVD.

Não deixemos, também, de rezar por ele.

Agradecemos a todos que sentem-se capazes de responder financeiramente a este apelo. Os detalhes de como contribuir estão a seguir:


TRUE LIFE IN GOD ASSOCIATION UK

(Nome de contato: David Armitage)
Lloyds Bank Plc, 45 HIGH STREET MAIDENHEAD SL6 1JS
SORT CODE: 30-95-36
ACCOUNT NUMBER: 02786964
IBAN: GB57LOYD30953602786964
BIC: LOYDGB21030

Doações também podem ser feitas por cartão de crédito e paypal nas contas de TLIG Buckingham. Quaisquer doações para essas contas serão imediatamente transferidas para a Associação Britânica de A Verdadeira Vida em Deus:

http://www.tligbuckingham.org.uk/genpay.html





Que Deus nos abençoe.



Leonardo Cesar Harger
Contato Nacional

Site oficial:
www.tlig.org/pg.html
Site AVVD Brasil:
www.avvdbrasil.org.br
Rádio TLIG:
www.tligradio.org/pt

CIRCULAR Nº: 08/2018 - Entrevista com o Dom Felix Toppo, Bispo de Jamshedpur, sobre os escritos de AVVD e sua Aprovação Eclesiástica


ASSOCIAÇÃO A VERDADEIRA VIDA EM DEUS - BRASIL



CIRCULAR Nº: 08/2018

Data: 07 de maio de 2018



Entrevista com o Dom Felix Toppo, Bispo de Jamshedpur, sobre os escritos de AVVD e sua Aprovação Eclesiástica

A carta que se segue, do Pe. Joseph Iannuzzi, contém uma entrevista com Dom Felix Toppo.



Prezados Leitores de A Verdadeira Vida em Deus,

Recentemente, tomei conhecimento de que um site que não está recebendo qualquer endosso, apoio ou autorização da Igreja, e é administrado por um anônimo não teólogo, publicou numerosas declarações falsas contra o Magistério da Igreja Católica e as Mensagens de A Verdadeira Vida em Deus, da Sra. Vassula Rydén.*

Para obter esclarecimento sobre o assunto, entrei em contacto com Sua Excelência Dom Felix Toppo que, em 25 de abril de 2018 forneceu-me as seguintes respostas que, de uma vez por todas, expõe as falsidades publicadas no referido site não autorizado.

As respostas de Dom Toppo são de grande ajuda para os cristãos em todo o mundo que continuam a receber ensinamentos e alimento espirituais das mensagens de AVVD.

+ Rev. J.L. Iannuzzi, STD
26 de abril de 2018


* As mensagens de A Verdadeira Vida em Deus gozam dos selos oficiais de aprovação do Magistério, o Imprimatur e o Nihil Obstat, concedidos respectivamente em 28 de novembro de 2005 por Sua Excelência o Bispo de Jamshedpur, Dom Felix Toppo, S.J., D.D. e em 28 de novembro de 2005 por Sua Excelência o Arcebispo Emérito de Lipa, Dom Ramon C. Argüelles, STL, DD. A Igreja considera “repreensíveis” as ações de quem condena publicamente uma obra que porta estes selos do Magistério. Para ler o artigo sobre a autoridade do Imprimatur e do Nihil Obstat do Magistério, cf. o seguinte link: http://www.tlig.org/en/testimonies/churchpos/nihilobstat/

Entrevista por escrito com Sua Excelência o Dom Felix Toppo, S.J., D.D.

Pe. Joseph: Vossa Excelência, no site não autorizado (1)http://www.pseudomystica.info/tlignihilobstat.htm , há a declaração pública que afirma o seguinte:

"O nihil obstat e o imprimatur não foram requeridos de acordo com as disposições do Direito Canônico. Embora Vassula nunca tenha residido nas Filipinas, nem tenha o volume Único de mensagens de AVVD sido publicado lá, o imprimatur foi concedido por um bispo daquele país (Dom Ramon Argüelles, STL, DD, Arcebispo de Lipa). O Cânone 824 §1 declara que a permissão ou a aprovação para publicar deve ser concedida pelo ordinário local (= bispo) do autor ou do editor.”

Obviamente, esta afirmação é falsa, uma vez que o Cânone 824 §1 (2) CIC, 824 §1: “Salvo determinação contrária, o ordinário local, cuja licença ou aprovação para publicar livros deve ser pedida, segundo os cânones deste título, é o ordinário local próprio do autor ou o ordinário do lugar onde os livros forem publicados.”afirma claramente que “o ordinário do lugar onde os livros são publicados” é investido da autoridade de conceder o Imprimatur a uma obra que circula em sua diocese, embora o autor não resida em sua diocese.

Dom Toppo: “Agradeço muito por chamar a atenção para as falsas críticas contra o Arcebispo de Lipa Dom Argüelles e contra mim (http://www.pseudomystica.info/tlignihilobstat.htm) com relação ao Imprimatur e ao Nihil Obstat por nós concedidos à [obra] A VERDADEIRA VIDA EM DEUS.

Em resposta às falsas críticas contra nós, gostaria de dizer que Dom Ramon Argüelles, Arcebispo de Lipa, ao dar o Imprimatur ao livro de AVVD, não foi contra o Direito Canônico, uma vez que ele concede permissão a qualquer bispo para dar o Imprimatur a um livro que circule em sua diocese, ainda que o autor não resida em sua diocese.”

Pe. Joseph: Obrigado por sua resposta. Posso pedir-lhe para abordar também a seguinte afirmação no site acima mencionado:

“O Cânone 830 §2 adverte o censor de que qualquer favoritismo deve ser deixado de lado, e somente a doutrina da Igreja nos termos propostos pelo Magistério deve ser considerada. Este cânone foi flagrantemente ignorado… O Bispo Dom Toppo, da Índia é um participante regular das peregrinações de AVVD e declarou que acredita que as mensagens sejam de origem sobrenatural”.

Dom Toppo: “Alega-se que eu, Dom Toppo, S.J., mostrei favoritismo ao dar o Nihil Obstat. Isso é absolutamente falso. Eu não mostrei nenhum favoritismo, nem o contrário pode ser demonstrado. Deve-se notar que a CDF nunca condenou os escritos de AVVD, mas solicitou esclarecimentos que foram aceitos por Roma.

Antes de dar o Nihil Obstat às mensagens de AVVD, li muitas vezes e meditei sobre elas. O Nihil Obstat é resultado de uma revisão teológica imparcial e não coercitiva dos escritos de AVVD. Descobri que as Mensagens eram imunes a quaisquer erros teológicos. Sou participante regular das peregrinações de AVVD. A Lei Canônica não proíbe nenhum bispo de participar de retiros ou conferências daqueles indivíduos cujos escritos eles consideram imunes a erros.”

Pe. Joseph: Por fim, Vossa Excelência, poderia ter a gentileza de dar aos leitores de A Verdadeira Vida em Deus uma resposta à mensagem abaixo publicada no referido site, uma vez que insinua falsamente que um conselheiro canônico se sobrepõe à sua autoridade episcopal para se pronunciar sobre questões da doutrina da Igreja:

“Dom Toppo disse, em uma entrevista, que antes de dar o nihil obstat aos livros de Vassula, ele previamente pediu a opinião de um famoso especialista em Direito Canônico, que lhe disse explicitamente que, de acordo com o Direito Canônico, ele não poderia conceder o nihil obstat.”

Dom Toppo: “Alega-se que antes de dar o Nihil Obstat ao livro de Vassula, eu disse em uma entrevista que havia pedido a opinião de um famoso especialista em Direito Canônico que teria me dito explicitamente que eu não poderia dar o Nihil Obstat. Depois que um bispo consulta os outros para obter conselho, ele mantém sua autoridade para conceder o Nihil Obstat. Alguns afirmam o contrário, mas isso é absolutamente falso. Depois de consultar um canonista e um renomado teólogo que ofereceram seus respectivos conselhos, coloquei o assunto em oração diante do Santíssimo. Não encontrei nada no livro de Vassula que seja contrário aos ensinamentos da Igreja, mas descobri que contém um grande bem para a Igreja universal, isto é, para todos os batizados em Cristo. Foi após conselho, oração e discernimento que concedi o meu Nihil Obstat.

Rev. Joseph Iannuzzi, obrigado por suas sugestões e apoio! Espero que isso seja útil para os leitores de AVVD!”

+ Felix Toppo, S.J.
Bispo de Jamshedpur

À luz da entrevista precedente, é bastante evidente que as Mensagens de A Verdadeira Vida em Deus desfrutam dos selos oficiais de aprovação da Igreja que permanecem em pleno vigor. Felizmente, a providência de Deus permitiu fortuitamente que as afirmações falsas contra as mensagens de A Verdadeira Vida em Deus, no referido site não autorizado, provocassem declarações eclesiásticas oficiais de aprovação e de autenticidade a seu favor. Os selos Magisteriais do Imprimatur e do Nihil Obstat constituem uma “aprovação” da obra que permite que ela seja “exibida e vendida em igrejas” (3) O comentário do Código de Direito Canônico diz: “Aprovação (approbatio)… significa que nada foi encontrado nele (livro)que se entenda ser prejudicial à fé e à moral… Esta aprovação… informa o provável leitor que o pastor da igreja considerou o livro sem perigo para a fé e para a moral. Também permite que o livro seja… exposto e vendido nas igrejas.” (O Comentário no Código de Direito Canônico – Um Texto e Comentário, p. 580, Paulist Press, Mahwah, 1985). Cf. também Congregação para a Doutrina da Fé, “Instrução sobre Alguns Aspectos de Uso dos Instrumentos de Comunicação Social na Promoção da Doutrina da Fé”, 30 de março de 1992, em “A Permissão para Publicar: Um Recurso para Bispos Diocesanos e Eparquiais sobre as Aprovações Necessárias para Publicar Diferentes Tipos de Escritos”, Comitê da Doutrina – Conferência Americana de Bispos Católicos, Washington D.C. 2004, pp. 34-36.e uma declaração de “uma garantia tanto jurídica quanto moral para os autores, os editores e os leitores ”(4) Ibid., pp. 35-36.de que a obra “não contém nada contrário ao autêntico magistério da Igreja sobre fé ou moral” e “que todas as prescrições pertinentes da lei canônica foram cumpridas”. (5) Congregação para a Doutrina da Fé, “Instrução sobre Alguns Aspectos de Uso dos Instrumentos de Comunicação Social na Promoção da Doutrina da Fé”, 30 de março de 1992, em “A Permissão para Publicar: Um Recurso para Bispos Diocesanos e Eparquiais sobre as Aprovações Necessárias para Publicar Diferentes Tipos de Escritos”, Comitê da Doutrina – Conferência Americana de Bispos Católicos, Washington D.C. 2004, p. 35.Portanto, em virtude desses selos Magisteriais, pode-se continuar a ler e promover publicamente as mensagens de A Verdadeira Vida em Deus.

Desejo agradecer a Dom Felix Toppo por seu extraordinário serviço a Deus e Sua Igreja e por sua firme lealdade a ambos.

+ Rev. Joseph Iannuzzi, STD



(1) http://www.pseudomystica.info/tlignihilobstat.htm
(2) CIC, 824 §1: “Salvo determinação contrária, o ordinário local, cuja licença ou aprovação para publicar livros deve ser pedida, segundo os cânones deste título, é o ordinário local próprio do autor ou o ordinário do lugar onde os livros forem publicados.”
(3) O comentário do Código de Direito Canônico diz: “Aprovação (approbatio)… significa que nada foi encontrado nele (livro)que se entenda ser prejudicial à fé e à moral… Esta aprovação… informa o provável leitor que o pastor da igreja considerou o livro sem perigo para a fé e para a moral. Também permite que o livro seja… exposto e vendido nas igrejas.” (O Comentário no Código de Direito Canônico – Um Texto e Comentário, p. 580, Paulist Press, Mahwah, 1985). Cf. também Congregação para a Doutrina da Fé, “Instrução sobre Alguns Aspectos de Uso dos Instrumentos de Comunicação Social na Promoção da Doutrina da Fé”, 30 de março de 1992, em “A Permissão para Publicar: Um Recurso para Bispos Diocesanos e Eparquiais sobre as Aprovações Necessárias para Publicar Diferentes Tipos de Escritos”, Comitê da Doutrina – Conferência Americana de Bispos Católicos, Washington D.C. 2004, pp. 34-36.
(4) Ibid., pp. 35-36.
(5) Congregação para a Doutrina da Fé, “Instrução sobre Alguns Aspectos de Uso dos Instrumentos de Comunicação Social na Promoção da Doutrina da Fé”, 30 de março de 1992, em “A Permissão para Publicar: Um Recurso para Bispos Diocesanos e Eparquiais sobre as Aprovações Necessárias para Publicar Diferentes Tipos de Escritos”, Comitê da Doutrina – Conferência Americana de Bispos Católicos, Washington D.C. 2004, p. 35.





Que Deus nos abençoe.



Leonardo Cesar Harger
Contato Nacional

Site oficial:
www.tlig.org/pg.html
Site AVVD Brasil:
www.avvdbrasil.org.br
Rádio TLIG:
www.tligradio.org/pt

­