Notícias

CIRCULAR Nº: 22/2017


ASSOCIAÇÃO A VERDADEIRA VIDA EM DEUS - BRASIL



CIRCULAR Nº: 22/2017

Data: 11 de outubro de 2017



XI PEREGRINAÇÃO ECUMÊNICA DE
"A VERDADEIRA VIDA EM DEUS"
NA RÚSSIA, DE 02 a 10 DE SETEMBRO DE 2017

Palestra do muçulmano Dr. Camel Bechikh



Caros amigos, crentes engajados, construtores de paz:

Cada uma das espiritualidades aqui presentes conheceu grandes etapas em sua história:

Período de fundação – período de perseguição – período de expansão – período de grande divisão entre correntes diferenciadas – período de estabilização.

Dessa forma, cada um de nós aqui presente precisa estar consciente de que a mundialização, a aceleração da História, representa uma etapa nova na vida de sua espiritualidade.

Uma nova etapa, marcada pela convivência com aquele que acredita em outra coisa, mas também com aquele que não tem fé. Convivência com aquele que é novo em sua religião, mas também com aquele que a abandona...

Tudo isso é muito novo, representa um imenso desafio e, às vezes, uma evolução dolorosa. Uma evolução dolorosa, mas necessária, porque o mundo religioso recuou consideravelmente.

O mundo religioso que investiga, consolida e eleva a alma recua, desde há um século, aproximadamente, diante de ideologias materialistas, submissas ao supremo poder financeiro. Um novo poder que se alimenta do desencaminhamento das almas em benefício dos desejos inveterados dos corpos.

É imenso, portanto, o desafio.

Como talvez o saibam, eu sou muçulmano, nasci e tenho vivido na França, um país ao qual estou amorosamente ligado, um país moldado pelo espírito católico, porque este país nasceu da conversão ao catolicismo de seu primeiro rei, no quinto século.

O que a França viveu durante quase um século é a imagem da evolução futura de nosso mundo, se as religiões não considerarem em conjunto uma resposta a essa mundialização destruidora das tradições e das almas.

A França foi chamada de “Filha Primogênita da Igreja Católica”, tal o papel que desempenhou na história dessa religião, em particular lhe dando o maior número de santos, mas também teólogos brilhantes, escritores, artistas, arquitetos devotados a essa fé.

Aconteceu a Revolução Francesa no século XVIII, a qual foi de uma violência extraordinária contra a religião: igrejas pilhadas, conventos incendiados, padres, monges e religiosas perseguidos, deportados – muitos dos quais foram decapitados.

Depois dessa Revolução, da qual a República Francesa muito se orgulha, a Igreja foi definitivamente expulsa das instituições nacionais cerca de um século mais tarde, em 1905.

Em 1968, manifestações de jovens, exaltando o ateísmo como uma liberação, proclamaram que “é proibido proibir”.

Em 1975 foi aprovada a lei que autorizava o aborto.

Em 1999, autorização de união entre homossexuais.

Em 2014, autorização do casamento homossexual com direito à adoção de crianças.

Hoje (assistimos) à discussão sobre a possibilidade de casais de mulheres homossexuais poderem procriar legalmente.

Hoje, (discussão) de autorização para que os casais homossexuais masculinos possam alugar úteros de mulheres no exterior.

Mas isso é apenas o começo, uma vez que as religiões na França não estiveram suficientemente unidas para limitar essas evoluções.

O que eu gostaria de lhes dizer, meus caros amigos, é que, para além de nossas diferenças, há um conjunto de valores que nos unem, com a condição de sermos conscientes do novo contexto de mundialização que nos destrói.

Vocês conhecem aquele que divide, aquele que separa o homem de Deus, que separa o esposo de sua esposa, os pais dos filhos... Ele é chamado de Diabo, “diabolos”, “aquele que divide”. Shaytane em árabe possui a mesma raiz, que significa a divisão, a separação...

Contrariamente, há o Anjo, que possui o desejo de união para o Bem.

Eu tenho que agradecer aos organizadores por nos terem dado a ocasião de nos reunir, de nos unir – isto é um ato angélico. É um exemplo para que cada um de nós reproduza, cada um no seu nível, esse ato de união, esse ato angélico.

Para que essa ação angélica continue, deveríamos guardar o vínculo entre nós pelo maior tempo possível, e pensarmos em repetir esse tipo de reunião. Eu hoje me comprometo com isso pessoalmente, diante de vocês.

Deus os guarde, Deus os proteja, caros amigos, crentes engajados, construtores de paz...

Tradução: José Hipólito de Moura Faria.



Notas do tradutor:

1.As palavras entre parênteses não constam no texto do Dr. Camel. Foram acrescentadas por mim para maior clareza.
2.Mantive longa conversa com o autor. Ele se revelou bem a par da situação do catolicismo no Brasil e da predominância da Teologia da Libertação. Também sabe que a ação da Igreja na França tem sido muito tolhida pela presença de maçons em seu clero e bispos. O Dr. Camel é presidente de uma associação chamada de “Filhos da França”, que tenta unir fiéis das diversas religiões na defesa dos valores comuns e na luta para barrar a evolução dessas legislações ateias, materialistas e antirreligiosas. Ele se confessou desapontado pela falta de apoio da hierarquia católica francesa. Entre cem bispos convidados, apenas cinco deram seu apoio às campanhas.




Que Deus nos abençoe.



Leonardo Cesar Harger
Contato Nacional

Site oficial:
www.tlig.org/pg.html
Site AVVD Brasil:
www.avvdbrasil.org.br

­