O Hino de Amor

ESPÍRITO SANTO, LIVRE ARBÍTRIO e VONTADE DE DEUS

ESPÍRITO SANTO, LIVRE ARBÍTRIO e VONTADE DE DEUS


1. Quem é o Espírito Santo

Muitos conhecem Deus-Pai do Velho Testamento e Jesus do Novo Testamento, mas, muitos nada sabem sobre o Espírito Santo. Nas Mensagens de A Verdadeira Vida em Deus, o Senhor nos dá muitos ensinamentos sobre o Espírito Santo. O Espírito Santo é como um coração de um corpo que bate, sem este coração o corpo não pode viver. O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade e uma PESSOA DIVINA, que continua a falar-nos nos dias de hoje.

O Senhor nos diz: “O Meu Espírito Santo é colocado no vosso coração como preciosa pedra angular, para ser a pedra de fundação da vossa fé, da vossa esperança, do vosso amor e do vosso zelo por Mim, vosso Deus(AVV-23 de dezembro de 1993).

Sem Ele, mesmo os Meus discípulos jamais Me compreenderam plenamente e tão pouco os Meus ensinamentos. Mas no dia em que Eu regressei ao Pai, Eu enviei-lhes o Paráclito, a fim de que lhes lembrasse tudo o que lhes disse, quando estava com eles(AVVD-10 de dezembro de 1995).

 

2. O Senhor quer nos transformar através do Seu Espírito Santo

Vassula diz: “Jesus disse que estamos vivendo um tempo de Graça, de Misericórdia, onde o seu Espírito de Graça está sendo derramado com abundâncias nos corações. Neste tempo diabólico, em que o demônio está festejando, o Espírito Santo vem renovar a criação, renovar nossa fé.

Deus está derramando Seu Espírito Santo, porque somente pela Sua Graça poderemos ser transformados em seres divinos”.

 

3. O que fazer para que o Espírito Santo nos invada

Vassula diz: “O Espírito Santo não virá a uma alma em pecado, cheia de vícios e iniquidades, por isso é preciso esvaziar-se, por meio do arrependimento. Se o pecado está lá, enchendo nosso coração, se estamos em dívida de pecado, o Espírito Santo não tem espaço. Como purificar o espaço dentro de nós? Pela confissão; depois dela, o Espírito Santo nos invade!”.

 

4. Arrependimento

Jesus diz que o fruto do arrependimento é o amor. Para crescermos no amor, teremos que nos arrepender e pedir a Deus que nos perdoe. Deus pede-nos que confessemos os nossos pecados. Quando Deus nos perdoa, é-nos feita a Dádiva do Amor. Quanto mais pecados forem perdoados, mais crescerá o nosso amor. Aquele que revela pouco amor é alguém a quem os pecados não foram perdoados. E por isso, é tão importante o arrependimento e a conversão dos corações. Quando os nossos pecados nos são perdoados, o nosso amor floresce. Não foi o próprio Senhor que disse à Maria Madalena estas palavras?: “Eu digo-vos que os seus pecados, os seus muitos pecados lhe foram perdoados; aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama” (Lc 7,47-48).

O arrependimento é a porta, a abertura da alma, a passagem, por onde o Espírito Santo poderá entrar. O Espírito Santo correrá como um rio de Água Viva, para que nasça vida em nós e plantará as sementes do Céu em nosso coração, que são: paz, alegria e amor. E a nossa alma se tornará uma terra fértil com frutos abundantes. Ele, o Espírito Santo, transformará a nossa terra velha, que era habitada pelo pecado, numa Nova Terra, onde Deus fará sua morada. O Espírito Santo espera ansioso para nos invadir, mas não encontra espaço no nosso coração, carregado de pecados e iniquidades. Dê espaço ao Espírito Santo, Ele vai destruir todas as suas iniquidades. Quanto menos nos arrependemos, menos teremos a Luz do Espírito Santo para fazer a Vontade de Deus.

O chamado que constantemente encontramos nas mensagens de AVVD é um chamado à reconciliação com Deus e com o próximo pelo arrependimento. Ele deve ser feito de tal maneira que a alma repudia não somente as suas más ações como também os seus pensamentos maliciosos. É um ato de humildade.

Devemos arrepender-nos verdadeiramente de coração, lamentar todas as nossas ações que ofenderam Nosso Senhor. Este arrependimento deve vir do nosso coração e não somente dos nossos lábios, o que então, seria inútil.

Deus quer um coração simples, contrito, sem malícia e cheio de bondade. Aqueles que rezam, vão à missa, rezam o rosário completo e fazem jejum frequentemente, tudo será em vão se o coração não mudar.

O Senhor nos diz: “Arrependei-vos! Arrependei-vos dos vossos pecados! Que adianta fazerdes-Me ofertas, se tendes uma serpente aninhada em vós? Se Me perguntais: "Que devemos fazer, para obter a Vida Eterna?", Eu respondo-vos: Arrependei-vos! Cumpri os Meus Mandamentos; dai bons frutos; e Eu, na presença de Meus Anjos, vos oferecerei a morada que reservei para vós. Vigiai e estai atentos a todas estas coisas(AVVD-20 de março de 1991).

Dizei-Me: qual de vós arriscaria a sua vida, quando descobriu que engoliu um veneno e acabaria por ficar inerte, sem nada fazer? Para serdes curados desse veneno mortal, devereis baixar as vossas cabeças e admitir que sois pecadores, oferecendo-Me o vosso arrependimento; então, toda a amargura do veneno será purificada, inclusa a própria serpente que alimentáveis no interior das vossas próprias entranhas, durante toda a vossa vida e, uma vez libertos, Eu Mesmo substituirei esses males pela Minha doçura... Sim, uma vez esses males fora, vós curar-vos-eis e, uma vez curados, não mais sereis estranhos à Minha Lei. Voltareis voluntariamente as costas ao mundo porque, diante de vós, vereis a Minha Glória e o Meu Esplendor. A vista de Minha irradiante Presença resplandecerá em vós, por dentro e por fora.
Está escrito:
"Vós estáveis mortos pelos delitos e pecados em que vivestes outrora, segundo o costume deste mundo, de acordo com o Príncipe das potestades do ar (Jesus fala aqui de Satanás), do espírito que atua nos rebeldes..." (Cf. Ef 2,1-2). Mas agora, depois do teu arrependimento, e pala graça que te é mostrada, Eu Mesmo te conduzi à vida em Mim... Eu Próprio te revelarei então, nos Meus sorrisos, o caminho da vida. Tu não mais caminharás sobre carvões ardentes, mas sobre safiras. O Deus que tu julgavas outrora inexprimível e inacessível, te dará uma alegria ilimitada no teu coração, enquanto Ele Próprio te exprimirá a Sua Alegria: "Outrora, estavas como um campo em que nada crescia senão sarças e cardos, praticamente inabitado e maldito; mas agora, Comigo, serás como um campo de Minha escolha, irrigado pelas fontes do Espírito Santo e darás as ceifas que Me são aceitáveis" (Cf. Heb 6,7-8) (AVVD01 de junho de 2002).

 

5. Jesus diz que a Igreja caiu na Apostasia, porque deixou de acreditar na ação do Espírito Santo

Quando alguém perde o sentido do Espírito Santo, Jesus diz que o coração se torna muito duro. E quando o coração se torna duro, não consegue ver o pecado e arrepender-se. Assim, não se arrependem e caem na rebelião. A rebelião acaba por colocá-los contra Deus e contra o Espírito Santo. Jesus disse à Vassula que os profetas Daniel e Ezequiel já tinham previsto este tempo de Apostasia. Também em 2 Ts 2, São Paulo fala do Rebelde e da grande revolta, que é de fato a Apostasia e o espírito de Rebelião destes dias, os últimos dias que precedem uma nova época.

 

6. Deus nos pede para morrermos para nós mesmos, entregando a nossa vontade a Ele

Vassula diz: “Deus não quer rival nenhum dentro de nós. O maior rival é a nossa vontade. Isto é muito importante, todos nós queremos fazer a vontade de Deus, mas às vezes, a nossa vontade, vem na frente da vontade de Deus, vem em primeiro plano, e assim se torna concorrente de Deus.

A nossa vontade é tudo o que temos para Lhe oferecer e Ele quer que Lhe entreguemos esta parte de nós mesmos, a cada momento de nossas vidas. Desta forma, Ele pode usar-nos como um instrumento da Sua vontade, que é Amor: Amá-Lo com todo o nosso coração e mente, e amar-nos uns aos outros”.

Vassula conta: “No início, o Pai Eterno me disse: Será que você tem alguma coisa para me dar, Vassula”? E eu disse: “Sim, acho que vou encontrar alguma coisa”, e Ele me disse: “Lembre que tudo o que é bom e que você quer me dar vem de mim!”. Aí eu disse: “Então, não tenho nada de bom, de mim, pra Lhe dar!”. E o Pai disse: “Não, porque tudo o que é bom vem de mim”. Eu disse: “Mas acho que eu tenho o que vai Lhe agradar. Eu vou pintar um ícone, porque sei pintar, e vou oferecer a uma igreja e você vai gostar”. E Ele disse: “Mas o dom da arte, Vassula, também esse vem de mim. Então você não tem nada, mas você pode me oferecer a tua vontade”. Eu fiquei surpresa porque desde o início já havia lhe dado minha vontade. Mas Ele disse: "Sim. Mas eu gostaria de escutar a mesma coisa todos os dias”.

Jesus diz: “Sirvo-Me daquilo que Me ofereces, alma. Só Me sirvo da tua vontade, se tu própria Me a ofereces. Tem confiança em Mim; tem sempre fé em Mim, porque Eu sou o mais Doce(AVVD-26 de outubro de 1989).

A Minha Divina Vontade, enraizada em ti, é o maior dom que Eu poderei oferecer, em troca da tua. Com a Minha Divina Vontade em ti, Eu poderei compensar todas as tuas deficiências e insuficiências. As palavras que tu proclamas serão as Minhas, porque Eu Mesmo serei a tua veste e tu terás o Meu Pensamento(AVVD-02 de novembro de 1997).

 

7. Livre Arbítrio

Vassula diz: “Parte do significado de sermos humanos é que Deus nos deu a liberdade, o livre-arbítrio para escolher o que é essencialmente bom ou o que não é bom. Podemos usar esse dom corretamente ou utilizá-lo mal. Deus nos dá esse dom do livre-arbítrio para que possamos amá-Lo, com todo nosso coração, com todo nosso entendimento e todo nosso ser. Este é o uso verdadeiro e correto do dom do livre-arbítrio que Deus nos deu: amar a Deus e amar nosso próximo. Mas essa nobre imagem de Deus em nós, pode perder-se por nossos pecados e seduções deste mundo, se usarmos nosso livre-arbítrio de forma errada. Pois Ele disse em uma mensagem: Eu criei-vos, com a liberdade de tomardes as vossas decisões(AVVD-07 de dezembro de 1989).

Dei a cada alma este livre- arbítrio e a sua vontade pertence apenas a si mesma, e se uma alma se obstina a não se abrir a Mim, como poderei Eu entrar no seu coração? Sou Deus e Senhor, mas concedi a todos a sua liberdade e a sua vontade. Se vós acreditardes e Me oferecerdes a vossa vontade, abandonando-vos a Mim, então, Eu entrarei nos vossos corações e curar-vos-ei. Eu não entrarei nunca à força. Estou à sua porta e espero que a abram e Me convidem a entrar(AVVD-18 de agosto de 1988).

Temos que nos decidir por Deus seriamente. Entregando a nossa vontade a Deus, querendo Deus; desejando abandonar-nos a Deus e ser aceitos por Ele. Só então, Deus poderá agir em nós. Estamos aqui na terra para preparar-nos para ir para o Céu, mas se nós não nos prepararmos será muito difícil.

O ser humano, hoje em dia, está vivendo como se apenas fosse matéria. Está esquecendo que também é espírito e que por isso tem uma alma e que esta alma está destinada a viver eternamente no Céu com Deus.

Jesus diz: “Digo-vos que a vossa vida, na terra, não é senão uma sombra passageira; mas a vossa vida, no Céu, durará para sempre. Lá, vivereis eternamente junto do vosso Criador, na Sua Glória(AVVD-01 de fevereiro de 1987); “Não sois órfãos: vós tendes já um Pai, no Céu, um Pai Terníssimo(AVVD-03 de março de 1989); “A tua Morada é no Céu, Comigo, a Meu lado. Que este lugar seja preenchido pela tua presença. Não Me aflijas, obrigando-Me a ver o teu lugar vazio, por toda a Eternidade(AVVD-22 de janeiro de 1990).

Enquanto ainda estivermos na terra, podemos fazer escolhas e optar por estar unidos a Deus ou nos separarmos de Deus. Deus nunca cessa de nos dar oportunidades de aprender a fazer o bem e crescer em Sua Graça e ser espiritualmente produtivos de diversas formas, pelo poder do Espírito Santo. Mas, quando nosso tempo chegar ao fim e formos chamados por Deus, estaremos então prontos para nos depararmos com Deus? Após a morte, já não há chances de mudança. Todas as opções se acabam. Jesus nos disse nas mensagens"... vive como se este fosse o teu último dia, na terra" (AVVD-02 de março de 1993). Assim, tudo o que fazemos nesta vida tem um valor eterno.

 

8. Qual a vontade de Deus?

Vassula diz: “Muitos dizem que querem fazer a Vontade de Deus, mas dizem que não sabem qual é a Vontade de Deus. "Amar, é fazer a Vontade de Deus”, diz Nossa Senhora na Mensagem (AVVD-6 a 8 de dezembro de 1993)”. O Amor deve ser o guia e a base de todas as nossas ações, nossos pensamentos e nossos corações. Se amamos a Deus e uns aos outros, não falamos mal ou criticamos uns aos outros. Não tem utilidade rezar Rosários, ir à Missa e até mesmo fazer obras de caridade se não fizermos tudo com amor. "Não é aquele que diz: 'Senhor, Senhor!' que entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a Vontade de Deus”(Mt 7,21).

Nossa Senhora diz: “Que tudo o que fizerdes se faça com o coração, com amor(AVVD-6 a 8 de dezembro de 1993).

­